Com o Dia Mundial da Saúde Mental chegando, é sempre bom se lembrar de como cuidar da saúde mental e garantir seu bem-estar, tanto no campo psicológico quanto no físico, especialmente porque eles estão conectados.

O que é saúde mental?

Muito se fala sobre saúde mental. Felizmente, as gerações mais recentes estão muito preocupadas e engajadas em manter cuidados constantes com seu psicológico e físico. 

A saúde mental, assim como a física, é uma parte complementar a tudo que diz respeito às funções orgânicas e além disso, a tudo que está relacionado à qualidade da interação individual e coletiva. Dito isto, é de extrema importância cuidar de sua mente para que haja a capacidade necessária em executar suas habilidades profissionais e pessoais. Há muitas formas de cuidar da mente até mesmo enquanto se cuida do corpo. Alimentação, prática de atividades físicas, boa rotina de sono e lazer são hábitos cotidianos que podem auxiliar no cuidado da mente assim como passar tempo com pessoas queridas ou entrar em contato com a natureza. 

Por que você deve se preocupar com sua saúde mental?

Porque a mente é parte do seu ser e vai muito além de algo que está na sua cabeça. É muito difícil pensar no bem-estar mental porque, quando falamos da mente, imaginamos isso como algo abstrato, não necessariamente parte de nós.

A mente é você. Você é sua mente e seu cérebro é parte do seu corpo. Por isso, cuidar desse conjunto é fundamental! Quando não nos preocupamos com os pequenos sintomas e sinais do dia a dia, estamos convidando transtornos e problemas a afetarem nossas vidas cada vez mais.

Sua mente afeta o corpo e o corpo afeta a mente. Mas para melhorar a qualidade de vida e bem estar, é necessário pensar sobre a saúde mental antes. Embora poucos estejam dispostos a admitir, as enfermidades da mente costumam ser muito mais comuns e por muitas vezes nem mesmo o próprio indivíduo sabe de sua existência ou se recusa a acreditar. Infelizmente isso se dá por conta de um grande preconceito que já está impregnado nas grandes massas através dos tempos, o que torna difícil diagnosticar a enfermidade e pior ainda, tratá-la.

Cuidado com o preconceito!

Acredite, há quem diga que cuidar da saúde mental não é necessário. Que os sintomas são bobagem, que é tudo preguiça e que se alguém está triste ou com depressão, basta esquecer os problemas e pensar nas coisas boas da vida. Quem dera fosse fácil assim!

É fundamental entender que assim como as pessoas cuidam da saúde física, elas precisam cuidar da mente também, criando hábitos positivos para isso. A falta de atenção ou o descaso para combater certos sintomas de saúde mental prejudicada, pode acarretar em problemas muito mais severos no futuro, traumas recorrentes e até experiências negativas passadas de geração a geração, que comprometem nosso desenvolvimento como seres humanos nos mais diversos campos das nossas vidas, incluindo profissional e amoroso.

Quantas pessoas você já conheceu, que não conseguiam manter uma rotina de trabalho saudável? Que viam seus companheiros com suspeitas e acabavam tentando exercer um controle excessivo e anormal sobre as vidas dos parceiros?

Ou, então, pessoas que simplesmente surtam no ambiente de trabalho, que agridem familiares, têm péssimas escolhas e acabam por brigar com desconhecidos, podendo levar a verdadeiras tragédias? Tudo isso pode parecer algo que acontece “do nada”. Mas, com um olhar mais profundo, é possível enxergar que existem sinais durante toda a vida de uma pessoa, que podem levar a essas situações desagradáveis.

Principais transtornos que afetam a saúde mental

1 - TDAH -  Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade
2 - Ansiedade
3 - Depressão
4 - Transtorno Afetivo Bipolar
5 - Esquizofrenia

Estes transtornos mentais podem se manifestar de diversas formas, e identificar seus sintomas é algo que somente um médico especializado em psicologia ou psiquiatria pode fazer. Não adianta seguir a recomendação do seu amigo que supostamente entende como você se sente… O Google até ajuda, mas não é médico. Portanto, na dúvida, agende uma consulta e procure ajuda!

O que não te contam sobre a saúde mental

O que nem todo mundo diz é que o cuidado com a saúde mental precisa ir além do que muitos esperam. Não basta simplesmente ter um ombro amigo para te escutar quando você mais precisa, ou simplesmente recorrer à terapia quando as coisas ficarem complicadas. A saúde mental depende de um cuidado diário e é como uma planta, que deve ser regada com muito carinho e atenção. Do contrário, os cuidados paliativos terão efeitos pouco duradouros, podendo levar ao agravamento de transtornos já existentes, muitas vezes não diagnosticados pela falta de atenção da própria pessoa que sofre com eles.

Como cuidar da saúde mental?

A saúde mental lida com toda a carga emocional e sentimental do dia-a-dia, seja o resultado de acúmulo de estresse por atividades ou também nas interações com outras pessoas. Nesse caso, a jornada do autoconhecimento pode ajudar a identificar o que a própria pessoa está sentindo, o que a está incomodando ou lhe gerando sofrimento, quais são os limites pessoais e o que pode vir a lhe trazer felicidade.

Não basta se autoconhecer, porém. É preciso contar com a ajuda de um profissional em psicologia e, em casos mais complexos, de um psiquiatra e de medicamentos receitados. Isso te ajudará a manter uma rotina de cuidados para com a sua saúde mental, evitando cometer os mesmos erros e cair em ciclos viciosos, que podem trazer a sensação de melhora a curto prazo, mas que agravam os problemas a médio e longo prazo.

Também é importante entender que nada é constante. Não existe felicidade que dura para sempre, e isso também vale para a tristeza. Seu estado mental atual não define quem você é, apenas como você está neste momento.

Quando procurar um psicólogo?

A qualquer momento. Você não precisa esperar um problema aparecer para procurar terapia. É claro, quando estamos em situações difíceis, criamos a tendência de recorrer à ajuda profissional, pois nada mais funciona.

Há quem abuse de remédios, álcool, drogas, tente conversar com familiares, parceiros, amigos próximos e muito mais. A verdade é que nada disso realmente ajuda. A sensação de satisfação imediata pode até enganar, mas o problema continuará lá. Um psicólogo ajuda a identificar a causa do problema, dos sintomas e dos transtornos com os quais você sofre. A partir disso, você saberá como lidar com ele, quem procurar para indicar os medicamentos corretos (caso necessário), entre outras possibilidades.

Fazer terapia é tudo de bom. Esqueça aquele papo de que “não precisa”, de que “está tudo bem” e de que ainda não é hora de procurar um terapeuta. Os profissionais de psicologia não funcionam como um “pronto-socorro da saúde mental”. Eles estão aqui para te atender sempre que necessário, mesmo quando você sequer identificar essa necessidade.

Não espere mais. Procure um psicólogo perto de onde você mora ou trabalha e adeque sua rotina para ter sessões de terapia. Se o seu plano de saúde cobrir essas consultas, melhor ainda! De qualquer forma, é sempre bom separar um dinheirinho para cuidar da saúde mental, já que a mente também é parte do seu corpo. Neste Dia Mundial da Saúde Mental, espalhe essa ideia!